Top 10: As motos mais caras do Brasil

Conheça as 10 motos que são tão valiosas e desejadas, ou até mais, que qualquer carro

09/05/2011 - Texto: André Jordão (Infomoto) / Fotos: Arquivo Agência INFOMOTO e Divulgação / Fonte: iCarros

 
 
Bimota DB7 Serie Oro Nero
  • 1 | 10
  • Bimota DB7 Serie Oro Nero
  • Bimota DB7 Serie Oro Nero BMW K 1300 R BMW K 1600 GTL Ducati Multistrada 1200 Ducati SBK 1198 S Ducati Diavel Vyrus Yamaha vmax Honda Gold Wing BMW R 1200 GS Adventure
O mercado de motos não consegue se equiparar com os automóveis quando o assunto é o preço. Carros chegam a custar mais de um milhão de reais em algumas situações, enquanto as motocicletas dificilmente passam de R$ 100.000. Entretanto, há algumas exceções. Ou seja, motos topo de linha de algumas marcas – fabricadas em linha ou sob encomenda – que oferecem tecnologia de última geração, conforto e um preço bem ‘salgado’.

Seguindo esta linha de pensamento, reunimos as dez motos mais caras do Brasil especialmente para o leitos do IMOTOS. Assim será possível ter uma ideia de como o mercado de luxo sobre duas rodas vem crescendo no País. Detalhe: muito desses mimos são dignos de coleção.

1 - Bimota DB7 Serie Oro Nero
 A primeira aparição da moto aconteceu durante o Salão Duas Rodas 2009. Com corpo todo preto e quadro e balança fabricados em fibra de carbono a Oro Nero teve 'tiragem' inicial de apenas 20 unidades. O modelo é construído quase de forma artesanal e a moto foi uma das principais atrações da marca no Salão de Milão 2008. O coração do modelo é da Ducati, um propulsor em "L" de 1098 cm³ que gera 172 cv. Para completar a obra-de-arte sobre duas rodas, a DB7 Serie Oro Nero conta com a mola da suspensão fabricada em titânio. Aliás, a suspensão traseira (Extreme Tech) foi projetada especialmente para esta moto. O modelo italiano conta ainda com disco de freios dianteiros no melhor estilo "margarida", da grife Brembo, embreagem anti-deslizante e GPS. Importada pela Perfect Motors, hoje esta joia italiana custa mais de R$ 250 mil. é

2 – Vyrus
 Fabricada artesanalmente e adquirida somente sob encomenda como uma verdadeira obras de arte, a máquina da fábrica de Rimini chegam ao Brasil também pela Perfect Motors, com preço em torno de R$ 250 mil. Todo e qualquer modelo Vyrus é fabricado de acordo com os desejos de seu futuro proprietário. A butique funciona quase como um alfaiate: você vai lá e encomenda a sua roupa, no caso, uma naked de visual futurista e com motor Ducati de 1.198 cm³. A marca tem como filosofia a exclusividade e a busca por soluções técnicas inovadoras. Existe um ‘cardápio’ para que o futuro proprietário possa selecionar que peças e equipamentos sua Vyrus terá. Escapamento em titânio, embreagem deslizante, painel com telemetria, enfim, o cliente pode criar uma moto de pista.

3 –BMW K 1600 GTL
 Recém-lançada, a BMW K 1600 GTL traz motor de seis cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro e refrigeração líquida. Esta BMW tem 160 cavalos de potência máxima e 17,85 kgf.m de torque máximo. Embora estes números impressionem, não é no motor que está seu grande diferencial. Equipada com controle de suspensão eletrônico, freios ABS, controle de tração, controle eletrônico da pressão dos pneus, Cruise Control (piloto automático), entre outros, a nova K 1600 GTL cobra caro por toda essa mordomia. Seu preço sugerido é de R$ 108.500, o que a torna uma das motos de série mais cara vendida no Brasil. A BMW oferece ainda a K 1600 GT por R$ 99.500.

4 – Yamaha VMax
Com um motor de quatro cilindros em ‘V’, a Yamaha VMax também é uma representante das motocicletas de luxo. Ícone em todo o mundo, a VMax tem 1.679 cm³ e 200 cavalos de potência máxima. Quem se interessar em comprar uma aqui no Brasil vai ter que recorrer a um importador independente, já que a moto não consta do line up da marca no País. INFOMOTO fez uma pesquisa e, para só para se ter uma ideia, encontramos um exemplar ano 2009, “zero quilômetro” por R$ 90.000. Imaginem só quanto custará uma unidade ano/modelo 2011.

5 –GL 1800 Gold Wing
 Outra fabricante japonesa que oferece uma motocicleta luxuosa é a Honda. Embora suas vendas no Brasil sejam dominadas pelo segmento de baixa cilindrada, a marca nipônica tem em seu line up a GL 1800 Gold Wing. Focada no mototurismo, a Gold Wing proporciona muito conforto ao piloto e garupa e está equipada com um motor de seis cilindros opostos. São 381 quilos de tecnologia distribuídos por toda a moto. Além de rádio, ABS e outros mimos, a estradeira conta até com airbag, até então inédito para uma motocicleta. A Honda cobra hoje exatos R$ 92.000 pela Gold Wing 2010.

6 –  BMW R 1200 GS Adventure

 Outra BMW que faz parte desse hall de luxo: R 1200 GS Adventure. Ao ver os equipamentos de série deste modelo, o motociclista não acreditará em tudo que essa BMW oferece ao seu comprador. Detalhes como, escapamento em aço inox, coletor polido e ponteira escovada, tomada para diagnóstico, proteção de tampas de cabeçote em alumínio, mangueiras de freio tipo “Aeroquip”, tomada auxiliar 12 V, dão pistas do quanto à marca cobrará por tantos aparatos exclusivos. Eis que chega o preço, são R$ 91.200 para poder sair da concessionária e poder, no mesmo dia se possível, visitar Ushuaia, na Argentina.

7 – Ducati  Multistrada 1200
Apresentada na Itália em 2009 como uma aposta ousada da Ducati para entrar no segmento, a Multistrada 1200 desembarcou no Brasil no final do ano passado. Com muita tecnologia, baixo peso e um potente motor de dois cilindros em “L” esta moto tem preço sugerido de R$ 88.900 na sua versão mais completa, a S Touring. É uma moto para qualquer tipo de jornada, conta ainda com controle de tração e os quatro modos de pilotagem Sport, Touring, Urban e Enduro, além de muita tecnologia embarcada.

8 – BMW K 1300 R
 Reparem que as motos de turismo têm dominado o segmento de luxo. Mas chegou a hora de uma representante naked entrar em cena: a BMW K 1300 R. Na sua versão Dynamic, a naked da linha K também tem muitos acessórios que ajudam o piloto a não se cansar. Todavia, é o design agressivo o principal diferencial deste modelo. Isso sem falar no motor de quatro cilindros em linha que gera 173 cv. E para tê-la na garagem, o interessado deve investir R$ 82.900.

9 –Ducati SBK 1198 S
 A representante esportiva desta lista é a Ducati SBK 1198 S. Produzida para comemorar o novo logotipo da Ducati Corse, essa superesportiva é uma legítima moto de pista. Importada oficialmente pelo Grupo Izzo, a 1198 S conta com controle de tração desenvolvido nas pitas e muita tecnologia embarcada, para fazer dela uma das motos mais caras do Brasil. Exatos R$ 83.900 são cobrados pela Ducati SBK 1198 S. A Ducati também chegou a comercializar no Brasil o modelo Desmosedici. Só para lembrar, a réplica da moto utilizada no Mundial de MotoGP chegou a custar R$ 270.000.

10 – Ducati Diavel
A última da lista também foi à última a ser lançada no mercado brasileiro: a Ducati Diavel. Com 210 kg, pneu traseiro de 240 mm de largura e um porte musculoso, a moto foi apresentada como uma estrela em um teatro no centro de Milão, na Itália. No coração desta diabólica Ducati está o motor Testastretta 11°, derivado dos potentes motores esportivos da marca, mas adaptados para uma entrega mais suave de potência. O motor de dois cilindros em “L” (um V a 90°) e 1.198,4 cm³ produz 162 cavalos de potência máxima (a 9.500 rpm) e colossais 13 kgf.m de torque máximo. No Brasil seu preço sugerido é de R$ 78.900 para a versão Carbon, com detalhes em carbono. 
  • Compartilhe esta matéria:
 

Faça seu comentário

publicidade

publicidade